Taxa de mortalidade pelo COVID-19 vai subir na Alemanha

Com uma dimensão semelhante a da Espanha e com uma população tão envelhecida quanto a da Itália, a Alemanha continua a registrar uma taxa de mortalidade relativamente baixa apesar do número elevado de casos.

A taxa de mortalidade por covid-19 na Alemanha vai subir. O aviso partiu do presidente do Instituto Robert Koch, Lothar Wieler.

Até agora, a Alemanha tem intrigado as autoridades de saúde mundiais devido à baixa morbilidade, mas a tendência parece estar a inverte-se.

De acordo com o último balanço, o número de mortos por causa do novo coronavírus subiu para 583. Nas últimas 24 horas registaram-se 128 óbitos.

O número de casos confirmados subiu, também exponencialmente. A Alemanha tem agora mais de 62 mil pessoas infetadas pela COVID-19.

Lothar Wieler, explica o fenômeno germânico dizendo que a mortalidade no país tem sido baixa porque como começaram a fazer testes muito cedo conseguiram preparar-se muito bem. Ou seja, os mais idosos ficaram mais resguardados. No entanto, regista-se, agora, um acréscimo de casos em lares de idosos, e “como resultados disso, temos de assumir que a taxa de mortalidade também vai subir”.

O estado da Baviera é o mais afetado, registando cerca de 15 mil casos confirmados.

Com 16 Estados federados, a Alemanha tem implementado diferentes medidas para a contenção da pandemia no país.

O Estado da Renânia do Norte-Vestefália, por exemplo, lançou uma plataforma através da qual os hospitais da região podem consultar, por videoconferência, especialistas das clínicas universitárias de Aachen e Munster.

Já o senado de Berlim vai debater a lista de multas a serem aplicadas em caso de incumprimento das medidas de contenção em vigor na região. De acordo com as propostas, as multas podem ascender aos 25 mil euros.

A nível nacional, o Executivo de Angela Merkel impôs restrições à circulação de pessoas, só devendo sair em caso de necessidade e no máximo em grupos de dois.

Sigam-me
Últimos posts por Roberto Teixeira (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *